top of page
Buscar
  • Foto do escritorCésar Övalle

PRINTS À VENDA


Depois de muito tempo, decidi disponibilizar algumas fotos minhas para venda em impressão fine art. Posterguei horrores e depois de ensaiar tanto, achei que era um bom momento para fazer isso. Digamos que foi mais obra do acaso do que qualquer outra coisa... achei um lugar legal e rolou um match, então... decidi de vez jogar esse "filho" pro mundo.


Mas o que é Fine Art ?

Fine Art se refere a impressões de imagens, como fotografias, pinturas, desenhos, gravuras ou arte digital produzidas por meio do processo de pigmento mineral (tintas) e impressoras inkjet em papéis de alta qualidade, como fibra de algodão, alfacelulose e outras mídias de nível museológico. Todas essas mídias são padronizadas e possuem comprovação de durabilidade e estabilidade da imagem impressa. Para garantir a qualidade do resultado final, todo o processo de produção envolve um rigoroso gerenciamento de cores, equipamentos de última geração, cuidados e atenção de especialistas.


Dito isso, existem vários tipos de papéis (uns mais caros, outros menos) e digamos que essas obras do Selo Coletivo estão na porta de entrada desse mundo. Todas as fotos são impressas em um papel Canson Imaging Matte 200g em uma impressora Canon Imageprograf Pro-2100 / 12 cores / 18k jatos de impressão / tinta de pigmentação mineral.


Essa parte explicada, vamos falar um pouco das fotos que disponibilizei para venda.


Sempre é um processo doloroso você fazer sua própria curadoria né... você ter anos e anos de imagens captadas e escolher o que vai pra venda e o que não vai. Nesse caso é você pegar mais de 18 anos de profissão com seilá quantas imagens produzidas e selecionar 8 apenas - mas isso não significa que são só 8 que "prestam" ou que todas as outras nunca irão estar à venda, não é isso... e é aí que o processo começa e vou tentar explicar quais foram as minhas escolhas e seus motivos.


Como quase todo ser humano, acabo achando que as fotos que mais gosto são sempre as feitas nos últimos anos, dito isso, a escolha começa por aí: fotos dos últimos 5 ou 6 anos talvez. Só com essa premissa a gente já deixa "quilos" de material de lado - e sejamos sinceros, eu não tenho paciência alguma pra ressuscitar HD antigo e vasculhar foto por foto - sempre prezo pelo o que é mais fácil e menos doloroso, afinal de contas, a sanidade mental precisa ser um fator essencial na nossa vida ;).


Nesse caso, eu já tinha separado uma série em uma pasta na nuvem... já tinha mais de 15 fotos montadas e diagramadas pra isso, de outras vezes que pensei em começar a vender e desisti, então o que eu fiz foi: escolher algumas dessa série já montada e adicionar uma ou outra a mais que tinha feito nos últimos tempos.


Mesmo assim, mil dúvidas ficaram na minha cabeça, então pedi ajuda aos meus "close friends" no Instagram e coloquei uma batalha de 8 fotos lá (4 batalhas de 2 fotos cada), e pronto, com as escolhidas deles e mais as minhas, chegamos à essas 8 fotos que estão disponíveis hoje no Selo Coletivo.


Vale lembrar que não tem tempo limite para essas fotos estarem lá... elas podem sumir amanhã e serem substituídas ou ficarem lá por mais de ano... isso vai da cabeça desse que vos escreve aqui, e se eu tenho uma certeza na vida, essa certeza é: eu sou maluco... a qualquer momento eu posso trocar TODAS e elas nunca mais aparecerem na vida pra ninguém hahah (não tô pressionando ninguém pra comprar AGORA se gostou de alguma, é só sendo sincero mesmo, porque isso de fato pode acontecer tranquilamente).


Com todo esse processo explicado - mesmo que bem por cima - achei que seria legal contar mais ou menos algumas histórias sobre as fotos, tentar colocar você nelas e ver se algo bate com algum sentimento teu também, porque também acho importante que a identificação não seja apenas estética (apesar de ser adepto a isso), mas se tiver algo mais... porque não né?


Vamos lá:


PUNTA BALLENA - Maldonado / Uruguai


Essa foto eu fiz quando fui para o Uruguai - mais precisamente pra Montevidéu - e em um dos dias resolvi ir para Punta Del Este. No caminho paramos aí em Punta Ballena. Nesse local, para "trás" da foto literalmente, é onde fica a Casapueblo, um famoso ponto turístico que fica a mais ou menos 13km de Punta Del Este. Obviamente que quando o ônibus parou aí, todos foram para a Casapueblo, e eu fui para o outro lado... não quis entrar nela... fui caminhando até ali no fim de onde dá pra enxergar a foto. Era um dia que ventava muito, fazia muito frio e o mar estava bastante agitado. Uma névoa tomava conta desse lugar - acredito que dê para perceber na foto.

Essa foto eu fiz com uma câmera Olympus Trip 35, toda quebrada (o conjunto da lente estava solto mas mesmo assim ainda clicava e fazia teus milagres... e acho que essa foto é um desses milagres operados por ela haha). O filme usado é um que não existe mais, foi um AGFA Cinerex 50, um filme PB ortocromático (que não lê a cor vermelha), vencido obviamente mas que dá resultados incríveis. Talvez seja meu filme PB predileto da vida, pena que não se encontra mais. Eu devo ter uns 5 bobinas guardadas na geladeira e é isso. Guardando sempre para momentos especiais.

Essa foto é especial pra mim, por tudo isso e por ser uma foto que me transporta pra esse momento toda vez que eu a vejo. Não sei se te transporta, mas espero que sim...

A intenção dessa foto pra mim é de mostrar que o caminho é sinuoso, que talvez você não enxergue muito o que tem pela frente, mas pode seguir... vá em frente que tudo há de se encaixar. Lá na frente você vai encontrar algo melhor.

Talvez pra resumir eu traduziria ela em uma palavra: esperança.



COPAN - São Paulo / Brasil



Essa talvez não tenha história, essa é uma foto que fiz e refiz trocentas vezes na minha vida.

Todo fotógrafo que mora em São Paulo ou que visita São Paulo já deve ter feito pelo menos uma foto desse edifício do grande Oscar Niemeyer.

O Copan é algo que me agrada esteticamente falando, suas curvas, sua forma, é algo que de fato me hipnotiza.

Como disse, já perdi as contas de quantas fotos e de quantos jeitos já fotografei esse edifício, mas essa pra mim é uma das que gosto.

Ela é uma foto relativamente simples, focada nas linhas e nos tons de cinza, suas nuances e que ao mesmo tempo passa uma certa tranquilidade, é algo fácil de se digerir... e acima de tudo, algo que se você colocar em qualquer parede, vai ser mais fácil de "ornar" com tudo em sua volta. Eu chamo de foto "democrática" no quesito decoração. Ela pode tanto ser adquirida por amantes de arquitetura como por amantes da cidade de São Paulo... por amantes de Niemeyer ou por amantes de minimalismo. Ela funciona e joga bem em qualquer posição. Essa é a minha visão sobre ela e é por isso que ela está nesse primeiro time das 8. Uma foto clássica ;)



FAROLINS - Matosinhos / Portugal


Essa pra ser bem sincero eu não me lembro se tirei ela na primeira vez que fui, na segunda, na terceira ou na quarta... mas ta aí.

A primeira vez que fui, foi quando fui para Porto passar um aniversário meu, em 2018... e fui nesse pico num dia 8 de fevereiro (meu aniversário é dia 11) e rolou uma conexão natural com esse local... fiquei uns bons minutos só observando as ondas batendo e subindo pelo farol... as gaivotas (ou seagull) sobrevoando e deixando o vento as conduzir... enfim, tanto que depois dessa vez, como disse ali em cima, voltei mais umas 3 vezes em anos diferentes e com pessoas diferentes. Toda vez agora que vou à Porto, preciso ir até Matosinhos e dar uma olhada em como está esse farol. Todas as vezes que fui fazia frio, e é um frio diferente, daqueles que rasgam a cara e as mãos... e eu gosto de frio, acho que já deu pra perceber ;)

Eu nunca vi essa foto impressa, então se você adquirir um exemplar, você provavelmente vai vê-la antes de mim... e ainda vai poder encará-la todos os dias, sendo assim, você vai ter visto mais ela do que eu - que loucura pensar assim haha.

Essa foto me causa quase que a mesma sensação da de Punta Ballena... mas no caso dessa, a gente tá vendo o ponto final dela (que é o farol), então ela dá a sensação de algo mais fácil de se alcançar, algo mais perto - vulgo "logo ali". Talvez seu olho não consiga fugir muito do farol, e é bem essa a intenção mesmo... as linhas foram friamente calculadas para essa sensação... elas "fogem" do quadro à direita por um segundo e já voltam te carregando pra esquerda novamente até chegar no farol. E não sei se você notou, mas no teu imaginário, provavelmente você construiu essa parte que "falta"/que sai do quadro... você imaginou uma curva ou algo assim. Mas pra saber como de fato é, é só indo lá pessoalmente mesmo - eu não vou estragar o mistério.



LOVE YOURSELF - Paris / França


Dia 20 de outubro de 2017 às 13h40, esse foi o dia e a hora exata dessa foto.

Era minha primeira vez na França e consequentemente primeira vez em Paris. Eu tinha chego no dia 16, a convite da Cartier para um trabalho lá... e não me lembro quantos dias foram de trabalho, talvez uns 2 e eu tinha pedido mais uns 3 "extras" pra poder conhecer a cidade.

Era tudo novo, uma língua que eu não entendia absolutamente nada (ainda não entendo) mas ta aí algo que eu não tenho medo: de se comunicar.

De alguma maneira a gente se comunica sempre, seja por gesto, mímica, por saber algumas palavras em alguma outra língua em comum, enfim... dá-se um jeito.

Essa foto em questão me diz muita coisa e talvez eu não consiga explicar em palavras, mas vou tentar. Use a sua imaginação, ok?

Eu estava andando sem destino pela cidade quando me deparo com um casal parado do outro lado da rua... eles estavam exatamente na frente desse escrito love, mas eu não enxergava o escrito... nem sabia que ele existia, eu só via o casal na frente olhando para um celular onde o cara mostrava para a moça. Não sei se tinham feito uma foto ou se estavam apenas um mostrando para o outro algo no celular. Enfim, eu parei pra fazer a foto DELES, porque a cena já era interessante... e sim, eu tenho a foto deles ali na frente, porém, quando eles saíram andando é que eu me deparei com o escrito... e aí não tive dúvidas e refiz a foto só com o escrito.

Essa história construiu um triplex na minha cabeça e ela permanece aqui até hoje, porque o que me fez parar para clicar essa cena foi o casal (supostamente um amor), mas logo em seguida do clique, eles saem de cena e a palavra amor tá estampada logo ali. Eu acho que nunca postei a foto anterior à essa, nunca mostrei... mas qualquer hora mostro para não dizerem que é mentira.

Tem fatos que acontecem que são assim, um extremo acaso e dizem muita coisa. Essa foto de fato acabou significando muita coisa pra mim... e todas as vezes que imprimi alguma versão dela em prints mais simples (em papel couchê ou algo assim) para participar de feiras e bazares, ela esgotava em pouco tempo.

Talvez ela diga algo que as pessoas sentem falta? Talvez ela represente algo que as pessoas se conectam? São muitas possibilidades... eu só costumo acreditar que quando uma cena é sincera, ela toca mais.

Eu fui pra fotografar outro amor e acabei escolhendo esse, o próprio. Talvez ele se comunique melhor com todo mundo.



A REVOADA - Matosinhos / Portugal


Só porque disse a data da foto de cima, fui ver a data dessa foto e achei aqui: 17 de outubro de 2019 às 19h. Na real eu não achei essa foto em questão, mas sim uma de "making of" que minha garota tirou exatamente na hora que fiz essa foto - no celular tudo é mais fácil achar.

A gente tava andando com amigos, era um Visit Matosinhos, que pra quem não sabe, é um evento - pode-se assim dizer - que promove o turismo no local, com pessoas de outros países e afins. No caso a gente tava representando o Brasil e então era um tour pela cidade, pelas coisas mais turísticas e no fim desse dia, antes de irmos jantar, paramos onde começamos: na praia de matosinhos. Aliás, aquela foto do farol é aí nessa cidade também, só que mais na divisa entre ela e o Porto.


O céu já tava escurecendo e a olho nu mesmo já se via essa cor rosa tomando conta. Foi um dia frio - pra variar - e com pouco sol, mas seilá porque tava ficando rosa antes de escurecer de vez.

Vi essa quantidade de pássaros, aquelas duas pessoas ao fundo caminhando e pensei: é agora. Esperei eles entrarem bem no meio do enquadramento e fiz a foto. Os pássaros estavam todos rodeando, sem eles não seria a mesma coisa. Lembro que já tava com um ISO alto (se não me engano era 1600), uma lente escura pro momento (era uma zoom 55-200 3.5/5.6) mas enfim, não dava tempo de trocar... ou era isso ou era isso - e de fato foi isso haha.

Essa é daquelas que o momento vale muito mais que o equipamento certo na hora certa. O momento é que escolhe, é o que vale... é o que dá o poder da narrativa.

Nem sempre uma foto vai ser do jeito que você quer, mas sim do jeito que dava pra fazer na hora - assim como as coisas da vida. Essa foto é fruto disso... e diga-se de passagem, acredito que desse jeito aí foi melhor do que se eu tivesse com o equipamento que eu gostaria de estar no momento.



MARINA DE CASCAIS - Cascais / Portugal


Essa é uma mais nova, foi feita agora na minha última viagem à Portugal, em março desse ano (2023).

Eu não consigo opinar sobre, mas achei que ela tinha que estar nessa primeira leva. Acredito que poucas pessoas se identifiquem com ela, mas nem sempre é só sobre isso.

Aqui entraríamos num assunto mais chato de discutir que seria sobre construção de portfólio... e de fato não entrarei nesse papo. Ele é denso, ele é complexo, ele gera dúvidas e esse post não é sobre isso.

Talvez a foto pequena assim não dê pra sacar que o seagull aí esteja desfocado e o foco esteja todo nos barcos ao fundo... mas é uma imagem que flerta mais com o oposto do que majoritariamente é o meu trabalho: cidade, frio, rua e movimento. Essa é aquela pras pessoas mais ligadas ao mar, mais apaixonadas pelo sol, mais praianas.

E falando assim, parece que eu não gosto disso... mas gosto, mas é que preciso admitir que não é o que mais tenho no meu portfólio. Mas, pensa aí consigo mesmo: se eu não tivesse gostado, jamais colocaria à disposição né?

Achei que precisava ter uma foto assim nessa lista, pra fazer esse contraponto e conversar com essa galera. E uma curiosidade: eu fiz um book dessa ave. Ela veio até mim e ficou posando... fez foto olhando de frente, sentou, ficou de perfil... fez tudo. Eu tenho umas 15 fotos dela se bobiar, mas essa aí tá mais espontânea, antes dela encarnar o personagem haha



HOTEL AVENIDA PALACE - Lisboa / Portugal



Essa também foi da minha última viagem à Portugal.

Acredito que pra quem me conhece a mais tempo entende bem o motivo dessa foto e o que ela remete pra mim e para o meu trabalho.

Não é de hoje e nem de ontem que falo que admiro muito as obras do Wes Anderson, e nessa foto isso fica bem claro e explícito. Confesso, sem precisar confessar, que a lembrança ao "O Grande Hotel Budapeste" foi direta - pra quem admira também igual eu já deve ter feito essa comparação.

Mas enfim, tirando o fato de ser um hotel, o que mais me atrai é de fato a simetria que tem nessa construção. Os tons das cores também, conversam muito bem.

Encaro ela como uma foto para decorar um ambiente onde você não queira que as pessoas fiquem paradas pensando sobre a foto... ela apenas entrega algo simétrico, de fácil compreensão e que no máximo a pessoa vai se perguntar: onde fica? esse hotel tem algo de especial? E aí você inventa o que você quiser pra responder...

Minha sugestão é: invente uma resposta diferente pra cada pessoa que perguntar, é diversão na certa hahah (é brincadeira, mas pode funcionar mesmo).



LAGUNA DEL INCA - Portillo / Chile


Eu deixei essa por último por diversos motivos, um deles é que de fato talvez seja a foto que as pessoas menos vão se interessar... e ao mesmo tempo, é a que eu mais gostaria de ter na parede da minha casa - mas já explico.

Essa foto pra mim em uma parede é como se fosse um portal. É você praticamente enxergando através da janela a lagoa do Inca. É como se esse quadro fosse de fato uma janela dentro de outra janela e que te teletransportasse para lá.

Esse lugar é meio mágico... e no inverno isso se multiplica ainda mais, porque todas essas montanhas do andes enchem de neve e o lago congela. Essa talvez seja a forma que as pessoas mais conhecem esse lago: ele congelado. É por isso que resolvi fazer o oposto, mostrar ele como poucos vêem.

Ele fica a mais ou menos 2900 metros de altitute, por volta de 4km² de superfície e mais de 350 metros de profundidade. Eu almocei aí nesse local da foto, que é um hotel - já que no inverno aí vira uma estação de ski - e logo depois desci até a lagoa para tomar um café, moído e passado numa aeropress na hora ali pelo meu amigo Diego. Era meu aniversário, eu tinha acabado de perder uma GoPro 11 novinha repleta de conteúdos únicos... eu tava feliz e triste ao mesmo tempo. Essa foto diz muita coisa pra mim.

Espero que ao vê-la te dê pelo menos vontade de ir pesquisar mais sobre ou quem sabe de ir visitá-la pessoalmente. Mas também pode só comprar esse portal e colocar na parede da tua casa, escritório ou onde for e usá-lo como inspiração.

Queria ter o dom de criar vários portais, assim tudo ficaria mais fácil.

11 de Fevereiro de 2023, foi nesse dia em que eu perdi muita coisa, mas ganhei um portal pra chamar de meu - e tô aqui compartilhando ele com você.



COMO COMPRAR?

Agora é a parte fácil... todas essas fotos você encontra no site do Selo Coletivo, e todas elas tem em tamanho A1, A2 e A3. Se você não sabe o que isso significa, eu explico rapidinho:


Tamanho A1: 59,4cm x 84,1cm

Tamanho A2: 42cm x 59,4cm

Tamanho A3: 29,7cm x 42cm


Obviamente que eu recomendo sempre o A1, mas sei quem nem todo mundo tem esse espaço e nem todo mundo gosta de coisa desse tamanho - mas é só uma recomendação.


No próprio site você pode também escolher moldura se quiser (preta e branca).

Mas você pode adquirir também só ela impressa e ir na molduraria da sua confiança e fazer do jeito que você mais gosta, da cor que quer e afins.


É só acessar AQUI e garantir a sua antes que eu mude todas haha. Eles despacham para todo o Brasil.

Aproveite e navegue pelo site, tem muitos outros artistas lá para conhecer... vale a pena dar uma olhada.


Ah! E se você adquirir algum... tira uma foto e posta nos seus stories me marcando, vou adorar ver (mas seu perfil precisa ser público né, senão não vai rolar ver).


Obrigado se chegou até aqui depois de ler tudo isso... você é demais! ;)


643 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

BEM-VINDE

bottom of page